Logo - Alimentos Processados

Logo - Plataforma de Inovação Tecnológica do ITAL

Adoçantes

Os adoçantes ou edulcorantes de alta intensidade e baixa caloria são amplamente utilizados com o propósito principal de eliminar a adição de açúcar aos produtos e ou reduzir a quantidade de calorias sem no entanto diminuir o dulçor.

Os edulcorantes são aditivos com a função de dar sabor doce aos alimentos processados, substituindo o açúcar e assim reduzindo a quantidade de calorias do alimento. Podem ser ARTIFICIAIS ou NATURAIS.

ARTIFICIAIS: aspartame, acessulfame K, ciclamato, sacarina, sucralose etc.

NATURAIS: estévia, fruta do monge, adoçantes proteicos (brazeína, miraculina, monelina, taumatina...), etc.

Embora os edulcorantes artificiais ainda sejam muito mais utilizados industrialmente, os consumidores têm demonstrado nos últimos anos uma preferência pelos naturais, embora não exista comprovação científica de que os edulcorantes artificiais causem qualquer problema de saúde.

Exemplos de edulcorantes naturais utilizados pelas indústrias de alimentos e bebidas

Combinação de extratos de estévia reb A e reb D

Mistura de eritritol e rebaudiosídeo

Inulina obtida de raiz de chicória com propriedade prebiótica

Extrato de fruta do monge com poder adoçante 300 vezes superior ao do açúcar comum

Combinação de fruta do monge e estévia (para redução do amargor característico da estévia)

Concentrados de suco de fruta sem aditivos químicos