Logo - Alimentos Processados

Logo - Plataforma de Inovação Tecnológica do ITAL

MITO
Alimentos sem conservantes são mais saudáveis

X

FATO
O uso ou não de conservantes não determina a saudabilidade de um alimento

A inclusão de conservantes nos alimentos remonta à antiguidade, com o uso de sal, vinagre, defumação, entre outros recursos. Além de prevenir doenças que podem ser causadas por intoxicação alimentar, a conservação dos alimento é fundamental para a segurança alimentar, uma vez que garante a disponibilidade do alimento e reduz perdas e desperdícios consideravelmente.

Os conservantes usados nos alimentos processados, assim como ocorre nos demais ingredientes alimentares, têm segurança atestada pelas autoridades regulatórias, ou seja, não têm impacto negativo sobre a saúde humana. Portanto, é engano acreditar que um alimento sem conservante é mais saudável que outro igual que utilize aditivo.

Apesar de existirem produtos especificando nos rótulos a alegação “sem conservantes” ou “sem conservadores”, utilizadas sem respaldo científico ou regulamentação, já existe parecer formalizado da ANVISA sobre o assunto. Conforme Informe Técnico nº 70, de 19 de janeiro de 2016, a ANVISA concluiu que:

“As declarações de alegações de conteúdo para aditivos alimentares na rotulagem de alimentos diferentes daquelas exigidas pela legislação contrariam os princípios gerais de rotulagem de alimentos estabelecidos na legislação sanitária vigente e no Código de Defesa do Consumidor. Desta forma, não são permitidas alegações como “sem conservantes”, “sem corantes artificiais”, “contém corantes naturais”, entre outras semelhantes”.