Logo - Alimentos Processados

Logo - Plataforma de Inovação Tecnológica do ITAL

Polifenois e carotenóides

Ao utilizarem oxigênio para obter energia, as células produzem espécies reativas do oxigênio (peróxido de hidrogênio, radicais livres, ácido hipocloroso, etc.), também conhecidos como radicais livres, que poderiam danificá-las seriamente. Isso só não acontece porque as células dispõem de sistemas antioxidantes que se valem de enzimas como catalase e superóxido dismutase e de substâncias como vitaminas C e E, ubiquinol (coenzima Q) e polifenois.

Os polifenois são o grupo mais comum de substâncias químicas em plantas e são os antioxidantes mais abundantes na dieta humana. Numerosos estudos mostram a ação protetora exercida por essas substâncias ao minimizarem os efeitos do estresse oxidativo (excesso de espécies reativas do oxigênio ou radicais livres), que tem sido associado a várias doenças. Os flavonoides, que incluem milhares de compostos, são o subgrupo de polifenois mais estudado. Alguns flavonoides famosos são as catequinas, epicatequinas, epigalocatequinas e antocianinas.

Os carotenóides formam outro grupo de antioxidantes muito estudados. São exemplos o licopeno, luteína, zeaxantina e astaxantina.