Logo - Alimentos Processados

Logo - Plataforma de Inovação Tecnológica do ITAL

Ingredientes proteicos

O principal papel atribuído às proteínas é o efeito benéfico na síntese proteica do corpo, especialmente dos músculos. Porém, o consumo excessivo pode trazer riscos à saúde, tanto que a International Society of Sport Nutrition recomenda que a ingestão diária de proteínas por pessoas que praticam atividade física fique entre 1,4 e 2,0 g/kg de peso corpóreo.

O uso de proteínas em alimentos e bebidas tem crescido muito ultimamente, principalmente as isoladas do soro de leite e da soja. Devido a problemas alérgicos com esses dois grupos de proteínas, está crescendo também o uso de outros tipos, como proteína de pera. Outro papel importante das proteínas é causar saciedade.

Além das proteínas, são utilizados também hidrolisados proteicos (peptídeos e aminoácidos livres), sendo que alguns desses peptídeos são bioativos, realizando ações como inibir a enzima conversora de angiotensina – ECA, e assim contribuir para reduzir a pressão arterial, diminuir a agregação plaquetária e baixar os níveis séricos de colesterol, entre outros benefícios.

O colágeno é a proteína mais abundante no organismo humano e fundamental para a constituição da matriz extracelular do tecido conjuntivo, sendo responsável por muitas de suas propriedades físicas. O tecido conjuntivo dá sustentação às estruturas do corpo, incluindo músculos, vasos sanguíneos, juntas e pele. Pelo papel especial que desempenham nessas duas últimas estruturas, o colágeno e seus hidrolisados têm sido muito usados com apelo para a saúde da pele e das juntas.