Logo - Alimentos Processados

Logo - Plataforma de Inovação Tecnológica do ITAL

Inovação em valor nutricional e funcionalidade

A inovação em valor nutricional e funcionalidade corresponde ao desenvolvimento de produtos orientado conforme duas importantes tendências de consumo. Em primeiro lugar, de forma crescente, as pessoas têm se preocupado em manter uma dieta mais rica em nutrientes, gerando uma forte demanda por alimentos e bebidas com maior presença de grãos integrais, frutas, amêndoas, fibras, proteínas, vitaminas, entre outros ingredientes. Por outro lado, existe também a procura de alimentos e bebidas com propriedades funcionais, isto é, capazes de contribuir para aumento da imunidade, saúde cardiovascular, saúde digestória etc.

Para atender estas demandas, várias empresas têm estabelecido parâmetros mínimos para o conteúdo de nutrientes considerados “positivos” (Ex.: fibras, proteínas etc.), de modo a orientar o lançamento de novos alimentos e bebidas não alcoólicas como, por exemplo, Barilla Nutritional Guidelines, Nutritional Targets 2020 da Danone, Mars Food Nutrition Criteria e Nutritional Profiling System da Nestlé.

IMPORTANTE DESTACAR:

A maioria dos produtos industrializados é composta por alimentos com nutrientes básicos da dieta dos brasileiros: carnes, cereais, laticínios, frutas e vegetais.

Apesar disso, existe a propagação do mito de que, de modo geral, os alimentos industrializados não são nutritivos. Então, vale a pena conhecer os fatos:

EMPRESAS

COMPROMISSOS E REALIZAÇÕES 

Fontes

Barilla

  • Desde 2009, além do lançamento de novos produtos, está sendo realizada a reformulação de produtos já existentes seguindo os requisitos nutricionais (Barilla Nutritional Guidelines), de forma a melhorar seu perfil nutricional e ativamente contribuir para o bem-estar das pessoas e propiciar a elas dietas balanceadas e saudáveis; Como resultado desse projeto, 387 produtos tiveram seu perfil nutricional melhorado de 2010 a 2017;
  • Em 2017, ampliou a gama de produtos integrais, com o lançamento de 9 novos produtos na categoria massas e produtos de panificação;
  • Em consonância com seus Nutrition Research Principles, tem realizado estudos em parceria com universidades internacionais para avaliar o impacto do consumo de massas alimentícias no peso, resposta de índice glicêmico e fatores de risco para o diabetes e doenças cardiovasculares;
  • Metas para 2020: Continuar melhorando o perfil nutricional de seus produtos e estender a oferta de produtos que atendam os requisitos dos padrões estabelecidos, a fim de manter o índice acima de 91,5. Alcançar 90% do volume total de produtos em consonância com os requisitos nutricionais (Barilla Nutritional Guidelines). Em 2017, foram reformulados 8.4% dos produtos;
  • Metas para 2030: Assegurar que 85% dos produtos de panificação vendidos em porções simples conterão não mais de 150 Kcal; Assegurar que produtos, tais como grãos integrais, e aqueles ricos em fibras e proteínas, sejam responsáveis por pelo menos 30% dos volumes totais.

Brf

  • Assume compromisso de desenvolver novos produtos mais saudáveis e melhorar o status dos já existentes. Em 2016, os pilares foram a redução de sódio, fortificação, acesso à proteína e a oferta de produtos “próximos da natureza”, com menos conservantes;
  • Exemplos de produtos reformulados: Qualy Q Mix: margarina contendo uma combinação de vitaminas do complexo B, Selênio e Ômega 3; Qualy Multigrãos: margarina com grãos integrais.
  • Em 2016, foram lançados vários produtos enriquecidos, tais como salsichas e produtos empanados contendo vitamina A, ferro e zinco.

Cargill

  • Objetiva desenvolver ingredientes com foco na melhora da qualidade e conteúdo nutricional dos produtos alimentícios, incluindo grãos e óleos funcionais e opções para a redução de açúcares, gorduras trans e sódio. Exemplo: óleo de Canola com teor reduzido de gordura saturada (igual ou menor 4,5%);
  • Há 45 anos, a Fundação Cargill tem atuado em comunidades com foco na promoção da alimentação saudável, segura, sustentável e acessível, com iniciativas que vão desde o campo até o consumidor final. Em 2017, a Fundação Cargill desenvolveu e apoiou 45 projetos em 61 municípios, além de fomentar o trabalho de 51 comitês de voluntariado corporativo. Com a ajuda de 852 voluntários, a instituição beneficiou 51.554 pessoas (www.alimentacaoemfoco.org.br);
  • Meta para 2030: Aumentar o acesso a alimentos seguros e nutritivos, para uma população crescente. Uma das responsabilidades corporativas é a nutrição.

Coca-Cola

  • No período 2015-2017 reformulou 27 produtos. Em 2017, houve a redução do açúcar adicionado em 17 bebidas, além da adição de vitaminas e minerais;
  • O portfólio tem, ao todo, 20 marcas, sendo seis regionais e 75% com versões de baixa caloria. Além disso, 59% dos néctares têm vitaminas e, na linha de repositores, 100% têm minerais e 64%, vitaminas.

Danone

  • Metas para 2020: 100% dos produtos deverão atingir as metas nutricionais. Até 2020, as principais marcas deverão contribuir para fornecer alternativas mais saudáveis na dieta dos consumidores; Até 2020, em seus principais negócios, deverá implementar e publicar os resultados de programas de pesquisa apoiados por especialistas locais para entender os hábitos alimentares e de consumo de alimentos e culturas alimentares;
  • Em documento publicado “Nutritional Targets 2020: Product Categories and Nutrient Thresholds” estabelece metas para 2020 para o conteúdo de vários nutrientes, em diversas categorias de produtos, em diferentes faixas etárias. Exemplo:  Produtos à base de leite fermentado fresco, para consumo diário (principalmente iogurtes, kefirs, queijo fresco). Para Adultos: Proteína maior ou igual 2,2g/100g, ou maior ou igual ao valor mínimo local estabelecido para “produto lácteo”; Cálcio maior ou igual 120mg/100g, ou maior ou igual ao valor mínimo local estabelecido para ser definido como “fonte de Ca”;
  • Em 2017, 64% do volume de vendas foram de produtos com alegações nutricionais. Os indicadores são calculados com base no Nutrition & Health Scorecard, para as categorias de produtos onde sua aplicação é considerada relevante;
  • Em 2017, 88% do volume de vendas estavam nas categorias saudáveis (mesmo valor de 2016). Este indicador refere-se à água, iogurte e outros produtos lácteos, produtos à base de plantas, bebidas láticas, fórmulas infantis, leites e pó, bebidas zero açúcar e produtos de nutrição médica avançada.
  • Em 2017, 73% do volume de vendas referiram-se a produtos compatíveis com a Danone Nutricional Targets 2020, calculado sob o escopo do Nutrition & Health Scorecard e foi em dezembro de 2016 (http://danone-danonecom-prod.s3.amazonaws.com/DANONE_Nutrition_Targets_Broch_Sept2017.pdf);
  • Em 2017: 21% do volume de vendas foram de produtos nutricionalmente melhorados nos últimos três anos; 50% do volume de vendas foram produtos fortificados (mesmo valor em 2016); 99% do volume de vendas são produtos com informação nutricional na embalagem (mesmo valor em 2016) e 100% do volume de vendas em 2017 foram os produtos com informações nutricionais fora da embalagem; 74% do volume de vendas foram de produtos com indicação do tamanho da porção (produtos embalados em porções individuais e/ou com uma indicação clara do tamanho da porção na embalagem) (mesmo valor em 2016).

Ferrero

  • Em 2017, publicou a Declaração Ferrero Corporate sobre Formulação e Inovação de Produtos, com o objetivo de oferecer aos consumidores um portfólio de produtos de alta qualidade e frescor;
  • Desenvolve um grande número de projetos explorando maneiras de incluir fibras e frutas desidratadas em seus produtos;
  • No período 2016/2017, 89% do volume comercializado atendiam ao “Nutrition passports”, um documento relacionado a cada produto, que resume suas características nutricionais e sua ocasião de consumo e que é compartilhado entre vários grupos de trabalho envolvidos em questões nutricionais. O documento também oferece uma avaliação da resposta metabólica ao consumo do produto avaliado. Em alguns casos, indica que mais pesquisas científicas e estudos clínicos são necessários.

General Mills

  • Em 2005, foi dado início ao melhoramento dos produtos com relação aos aspectos de saúde e nutrição, com a implementação do U.S. Health Metric;
  • Exemplos de mudanças no portfólio de produtos com base no U.S. Health Metric, no período de 2005 a 2017: Introdução no mercado acima de 280 produtos com pelo menos 8 gramas de grãos integrais por porção e reformulados mais de 50 produtos para aumentar a quantidade de grãos integrais em pelo menos 10% (as categorias principais incluem cereais e lanches); Foram introduzidos mais de 550 produtos adicionados de vitaminas e minerais, tais como iogurte, cereais e lanches.
  • Como parte de um compromisso global (Global Nutrition Commitment), a Cereal Partners Worldwide (CPW), joint venture entre General Mills e Nestlé, em outubro de 2012, anunciou metas específicas para melhorar nutricionalmente até 6 bilhões de porções de cereais de café da manhã, populares entre crianças e adolescentes em mais de 130 mercados, aumentando a quantidade de grãos integrais e cálcio, e reduzindo açúcar e sódio em suas formulações. As metas dessas reformulações de cereais incluem: Mais grãos integrais do que qualquer outro ingrediente; 9 gramas ou menos de açúcar por porção; 135 milligramas de sódio ou menos por porção; Pelo menos 15% da dose diária recomendada de cálcio por porção;
  • Em 2017, podem ser destacados alguns resultados do compromisso global: 85% das vendas líquidas de marcas direcionadas a crianças e adolescentes, em todo o mundo, atingiram as metas específicas estabelecidas; acima de 90% das formulações apresentaram grãos integrais como ingrediente principal.  

Hershey

  • Meta para 2020: Utilizar somente ingredientes simples (Sem preservadores, sabores, edulcorantes e corantes artificiais) nos chocolates;
  • Para outros produtos contendo ingredientes que não são tão simples, apresentar explicações sobre o que são estes ingredientes e porque são necessários para conferir sabores, aromas, texturas e aparências de acordo com as preferências dos consumidores.

Kellogg

  • Meta para 2020: incluir um ou mais nutrientes ou ingredientes positivos em cada produto de conveniência (barras e outros petiscos). Em 2017, foram atingidos 75% da meta.

KraftHeinz

  • Diretrizes de nutrição da empresa: Incluir nutrientes positivos como cálcio, fibra, proteína vegetal e ferro, e alimentos e/ou ingredientes como legumes, frutas, laticínios e grãos integrais, oferecendo opções naturais, orgânicas e/ou sem aditivos artificiais;
  • Meta para 2023: Expandir globalmente as diretrizes de nutrição e alcançar 70% de conformidade nos produtos;
  • A equipe interna de chefs receitas com produtos para atender diferentes formas de uso e ocasiões de consumo dos produtos. Pelo menos 20% dessas receitas já atingem os critérios do “Healthy Living”, estabelecidos por nutricionistas.

Mars

  • Desde 2016, trabalha para aumentar a porcentagem de produtos do portfólio que contenha vegetais, grãos integrais e legumes. Atualmente (2017): Todos os molhos à base de tomate incluem pelo menos uma porção de legumes, Cerca de 35% dos produtos de arroz incluem uma porção de grãos ou legumes; Novos produtos oferecendo grãos e leguminosas estão sendo desenvolvidos e a disponibilidade dos produtos mais vendidos que contenham grãos integrais e legumes. 

Mondelez

  • Meta para 2020: Aumentar em 25% o número de produtos contendo grãos integrais:
  • Desde 2012: tem lançado novos produtos com grãos integrais incluindo os mini biscoitos Barni, Honey Maid Go Bites e Wheat Thins e BelVita, introduzido em mais países; Duplicou a quantidade de grãos integrais nos biscoitos Clube Social na América Latina.

Nestlé

  • Compromissos assumidos: Lançar alimentos e bebidas mais nutritivos, especialmente para grávidas, mães recentes e crianças; Aumentar a quantidade de vegetais, grãos ricos em fibras, leguminosas, nozes e sementes nos alimentos e bebidas; Produzir e compartilhar conhecimento nutricional obtidos dos primeiros mil dias de vida até o envelhecimento saudável; Construir a ciência biomédica de forma a obter produtos que promovam a saúde, a nutrição personalizada e soluções digitais;
  • A reformulação de produtos segue os objetivos nutricionais definidos pelo Sistema de Perfil Nutricional da empresa. De 2012 a 2016, em média, acima de 8 mil produtos por ano renovados em termos de nutrição ou saúde;
  • De 2015 a 2017, desenvolveu melhorias nutricionais em mais de 200 produtos, em diferentes categorias de alimentos, incluindo a adição de cereais integrais, aumento no teor de proteínas e outros nutrientes;
  • Até 2016, a Nestlé foi responsável por contribuir com 24,8 bilhões de porções de produtos fortificados com as vitaminas e minerais deficientes na população brasileira (Cálcio, Ferro, Zinco, Vitamina A e Vitamina D); Lançou mais de 1000 novos produtos nutritivos direcionados para as necessidades diárias e carências apresentadas por crianças nos 81 países que participam do programa Nestlé for Healthier Kids.

Pepsico

  • Meta para 2025: Expandir o portfólio de produtos na plataforma de nutrição positiva (produtos contendo grãos integrais, frutas, verduras e proteínas, produtos lácteos, produtos para hidratação);
  • Em 2017, 27,5% da receita líquida vieram de produtos contendo um ou mais ingredientes entregando nutrição positiva, como grãos, frutas e legumes ou proteína, e daqueles produtos que são naturalmente nutritivos. Em 2016, foram 27,1%.

Unilever

  • Meta para 2020: Dobrar a proporção dos produtos do portfólio que atendem altos padrões de qualidade nutricional (HNS);
  • Em 2017, 39% do portfólio atingiram altos padrões de qualidade nutricional, conforme diretrizes dietéticas globalmente reconhecidas.