Logo - Alimentos Processados

Logo - Plataforma de Inovação Tecnológica do ITAL

MITO
Alimentos processados contêm muita gordura adicionada

X

FATO
Não é verdade, a maioria dos alimentos processados têm pouca ou nenhuma gordura adicionada.

A maioria dos alimentos processados não possui adição de gordura

As estatísticas demonstram que a maioria dos produtos comercializados pela indústria de alimentos não tem adição de gordura.

O maior consumo de gorduras está na realidade relacionado com os tipos de alimentos consumidos e não com o fato deles serem processados ou não. Uma dieta que contenha muitos alimentos com altos teores de gorduras certamente levará a um consumo excessivo de gorduras. Embora sejam fonte importante de proteínas, alguns produtos lácteos e alguns cortes de carnes, bem como alguns de seus derivados, podem ter altos teores de gorduras. Uma dieta rica nesses itens também levará ao consumo exagerado de gorduras. O mesmo acontece se fizerem parte da dieta vegetais com teores elevados de gordura tais como o abacate, amendoim etc. Para evitar excessos, o consumidor deve ficar atento à quantidade de gordura contida nos produtos.

É bom lembrar que as gorduras de animais e vegetais têm composições diferentes e ambas são importantes, desde que façam parte de uma dieta balanceada!

Em 2014, as vendas de alimentos industrializados foram compostas por: Tipos de alimentos processados e gordura adicionada:
23,9% Carnes, pescados e derivados A maioria dos produtos têm gordura própria das carnes e pescados. Alguns produtos derivados podem ter adição de gordura na formulação.
16,2% Cereais, chá e café Estes produtos não possuem gordura adicionada no processamento.
16,1% Laticínios Os produtos têm a gordura própria do leite. Alguns têm a gordura própria do leite reduzida por meio do processamento.
8,9% Sorvetes, temperos, salgadinhos A maioria dos produtos possui gordura adicionada no processamento.
8,6% Derivados de trigo Pães, bolos e biscoitos costumam ter gordura adicionada, da mesma forma que nas preparações domésticas.
7,8% Óleos e gorduras Obviamente, óleos e gorduras não requerem adição de gorduras.
6,3% Derivados de frutas e vegetais A maioria dos produtos não possuem gordura adicionada no processamento.
4,6% Açucares Estes produtos não possuem gordura adicionada no processamento.
3,8% Desidratados e supergelados A maioria dos produtos não possuem gordura adicionada no processamento.
3,8% Chocolate, cacau e balas Chocolates são originariamente feitos com gordura de cacau. O cacau tem gordura própria. Algumas formulações utilizam outros tipos de gordura vegetal. As balas e confeitos não possuem gordura adicionada.
(Fonte: Dados sobre faturamento anual, Mercado Interno, Brasil. ABIA, 2015)

A tendência de redução da quantidade de gorduras

Nos últimos anos, muitos consumidores têm procurado evitar alimentos com muitas calorias, preocupados com o controle do peso e a prevenção de doenças.

Para atender essa demanda, a indústria de alimentos e bebidas tem desenvolvido alternativas aos produtos mais gordurosos, para que os consumidores possam controlar as calorias sem precisar fazer sacrifícios, entre as quais os produtos light que substituem a gordura por CARBOIDRATOS (Exemplos: Amidos, Gomas, Celulose, Fibras, etc.), PROTEÍNAS (Exemplos: Proteína de soro de leite concentrada, Proteína de milho, etc.) e GORDURAS COM ESTRUTURA MODIFICADA (Exemplos: Gorduras com menos calorias, Triglicérides de cadeia média, etc.).

Destaca-se que na cooperação estabelecida entre o Ministério da Saúde e a Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (ABIA) com o objetivo de reformular alguns alimentos processados resultou na redução e/ou eliminação de gordura trans. Por meio de ações voluntárias da indústria, há hoje também no mercado centenas de produtos com teores reduzidos de gorduras totais e gorduras saturadas.