Logo - Alimentos Processados

Logo - Plataforma de Inovação Tecnológica do ITAL

MITO
Alimentos processados não são nutritivos

X

FATO
Todos alimentos processados contém nutrientes

Alimentos processados na nutrição dos brasileiros

A maioria dos alimentos processados é composta por alimentos com nutrientes importantes para a dieta dos brasileiros: carnes, cereais, laticínios, frutas e vegetais. Os fatos mostram que, no Brasil, a maioria dos alimentos processados adquiridos pela população é destinada para a nutrição básica:

Os estudos Brasil Food Trends 2020 e Brasil Ingredients Trends 2020 mostram como a indústria tem desenvolvido produtos e ingredientes nutritivos e funcionais para atender a crescente demanda da população:

Processamento e valor nutritivo dos alimentos

Não é tipo e nem o fato de ser processado que determina a maior ou menor quantidade de nutrientes de um alimento, isso depende basicamente da RECEITA que estabelece as matérias-primas e outros ingredientes a serem utilizados na elaboração dos diferentes tipos de produtos alimentícios processados.

Alguns tipos de alimentos processados são rotulados de forma genérica como tendo baixo valor nutritivo como, por exemplo, salgadinhos e sorvetes. Porém, existem salgadinhos feitos com farinha integral, com grãos integrais, sementes, com ovos, amendoim etc. Assim, podem ter grande quantidade de nutrientes. Da mesma forma, os sorvetes podem ser feitos à base de leite, com muitas frutas, amêndoas, cacau e outros ingredientes bastante nutritivos. Portanto, como dizer que todos os salgadinhos e sorvetes têm baixa “densidade nutricional”?

Para checar a receita e os nutrientes presentes nos alimentos e bebidas processados basta ler os rótulos que, por lei, precisam divulgar os ingredientes utilizados e a sua composição nutricional. Recomenda-se ler os rótulos para fazer escolhas adequadas para cada tipo de dieta. Se persistirem as dúvidas, é possível ainda entrar em contato diretamente com os fabricantes.

A importância dos alimentos processados para a nutrição humana

Com base em resultados de pesquisa (WEAVER et al., 2014), a American Society for Nutrition (EUA) declarou que “Os alimentos processados são nutricionalmente importantes para a dieta dos norte-americanos”. Para a American Society for Nutrition uma boa dieta depende da seleção de alimentos de valor nutritivo, independentemente do fato de serem processados ou não.

Outra pesquisa nos Estados Unidos (IFIC, International Food Information Council) destacou a contribuição dos alimentos processados para o consumo de nutrientes pelos norte-americanos:

Os alimentos in natura são mais nutritivos que os alimentos processados?

De acordo com o European Food Information Council (EUFIC):  “Muitos alimentos processados são tão nutritivos quanto os in natura, assim como há também alimentos processados menos nutritivos e mais nutritivos do que alimentos in natura. Isso depende do produto e da maneira em que eles são processados.
Vegetais congelados são geralmente processados algumas horas depois de colhidos, causando pouca perda de nutrientes no processo de congelamento, ao passo que os legumes in natura podem demorar dias ou mesmo semanas para chegar à mesa do consumidor depois de colhidos, o que leva a perdas significativas de alguns nutrientes.
Alguns tipos de processamento podem causar perda mais acentuada de certos nutrientes do que o congelamento, como, por exemplo, o tratamento térmico. Entretanto, o processamento de alimentos também pode adicionar benefícios nutricionais, como ficou demonstrado para o licopeno, um antioxidante encontrado nos tomates, que se torna mais biodisponível quando os frutos são transformados em molho, massa de tomate, ketchup ou sopa.”
“...a ideia de que todos os alimentos in natura são mais nutritivos que os alimentos processados não procede. Alimentos enlatados, secos, congelados ou cozidos não têm necessariamente menor valor nutricional. De fato, estes processos ajudam a aumentar a vida de prateleira, tornar os alimentos seguros para consumo e, em alguns casos podem realmente melhorar a qualidade nutricional. Por exemplo, o betacaroteno em cenouras enlatadas é mais biodisponível do que as cenouras frescas, e as ervilhas frescas, quando congeladas imediatamente após a colheita, têm mais vitamina C do que aquelas armazenadas à temperatura ambiente por alguns dias antes do consumo.”